O futuro da educação

Entre outubro e dezembro de 2019, uma parceria entre o Instituto Ânima e a ONG Fa.vela, viabilizou o Corre Criativo. Um programa que, nessa edição, teve como objetivo formar educadores sociais e acelerar projetos de educação nos territórios periféricos de Belo Horizonte e região.

Na oportunidade, foram capacitados 15 jovens com idade entre 18 e 35 anos como agentes de transformação social, aprimorando as suas habilidades de liderança catalisadora e gestão de projetos. Os jovens tiveram acesso a conteúdo sobre modelagem e gestão de projetos e negócios sustentáveis, comunicação, saúde financeira, inovação e futurismo.

Todos os projetos desenvolvidos pelos educadores sociais em formação tinham como referência os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) da ONU, em especial a ODS 4, que busca assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade. Os projetos também possuem potencial de impacto na ODS ́s 1 e 10 (erradicação da pobreza e redução das desigualdades). Além disso, o Corre buscou promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

Preparamos um pequeno resumo dos principais projetos
para que você possa ver um pouco do que foi
desenvolvido nessa formação.

Kilombo Tech
Allana Cardoso, Bárbara Aguilar e Marina Diniz

Tem como objetivo capacitar e potencializar a atuação de mulheres negras no mercado tecnológico através de uma formação introdutória em formato de um bootcamp de 10 semanas de duração, onde 20 alunas serão selecionadas a partir de critérios como afinidade com a tecnologia, comprometimento com o aprendizado e fit cultural.

Òro-Ìtan Educação Antirracista
Arthur Reis

Consiste na formação de gestores educacionais e docentes da rede pública ou privada nas temáticas étnico-raciais em diálogo com à estrutura das disciplinas estabelecidas pelas Diretrizes Nacionais Curriculares para o Ensino, em consonância com a metodologia de trabalho das Instituições de Ensino.

Bajubá Delas
Brisa Alkimin de Oliveira

O projeto tem como objetivo formar pessoas transgêneros, transexuais e travestis para atuar nas mídias digitais. Ele surge a partir da necessidade de existir representatividade e influência desses corpos nos meios de comunicação. A invisibilidade dessas pessoas revela a grande necessidade de que estas vozes sejam ouvidas e, consequentemente, que elas sejam as protagonistas de suas próprias histórias.

Barbelinha – Formação de Sensibilizadores na Quebrada
Camila Amy Silvério

O projeto Barbelinha é uma ação de formação de multiplicadores que consiste na realização de 20 encontros, com atividades e vivências na Rabiola Casa Escola de Arte e Sensibilização localizada na Vila da Paz em Belo Horizonte.

A Favela Ensina
Emilly Prado

É uma iniciativa que busca promover o aumento das potencialidades e da informação da população periférica, através da distribuição de vídeos e podcast’s através do WhatsApp. O material produzido irá trabalhar temas que perpassam o mundo do trabalho e da educação, e será feito por pessoas da favela, para pessoas da favela.

Rolezin Lagoinha – O que existe além do óbvio?
Filipe Thales dos Santos

O Rolezin Lagoinha é um passeio turístico e educativo nada tradicional. O projeto convida moradores e turistas da cidade de Belo Horizonte a redescobrir, com olhares frescos, a história e o presente da Lagoinha, bairro onde nasceu a economia criativa da cidade.

Cursinho Dandara
Luh Dandara

O Cursinho Dandara tem como objetivo preparar jovens que não possuem possibilidades financeiras para custear um preparatório particular para o ENEM. É um cursinho popular que teve no início como parceira a Educafro e em 2017 a DoarEduca, com quem mantém parceria até os dias atuais.

Guia Afetivo do Aglomerado da Serra
Luísa Nonato

O projeto pretende proporcionar uma formação de educadores a partir do 1o Guia Afetivo do Aglomerado da Serra, um livreto com histórias de moradores que compartilham aspectos de suas experiências no território. O projeto prevê visitas em espaços diversos da comunidade com a mediação de autores do livreto.

Plataforma Sankofa
Miriam Alves

O objetivo da Plataforma Sankofa é ser um ambiente digital para distribuição de conteúdo educativo que contribua para a construção de uma cultura anti-racista, que promova mudanças sociais e que colabora para a redução das desigualdades que atingem a população negra e indígena neste país.

Humanizar
Pedro Lages

O projeto Humanizar é uma ação educacional que visa trabalhar diversidade em um dos ambientes mais importantes na vida das pessoas, a escola. São promovidas aulas dinâmicas, rodas de conversa e debates sobre LGBTfobia, Machismo, Racismo e Intolerância Religiosa, além da criação de projetos intervenção dos participantes acerca de cada tema.

Felicidade de Maria
Pollyana Oliveira

O Projeto Felicidade de Maria foi idealizado para trazer a luz à história do continente Africano, teorias e filosofias elaboradas pelo povo negro, de forma acessível, elucidadora e referencial. O objetivo central é a criação de Conselhos Afrocentrados FOLAYAN (andar com dignidade), onde os estudos das teorias Afrocentrismo, Mulherismo Africana e a Filosofia Africana ajudem para que as bases das políticas propostas em nossa cidade sejam afrocentradas.

Kererê Arterapia
Ruth Marinho

O projeto se propõe em contribuir com o desenvolvimento emocional de estudantes negros da educação básica, através da arteterapia. Utilizando diversas linguagens artísticas e abordagens terapêuticas, o projeto pretende possibilitar um caminho de autocuidado, autoestima, e autoconfiança, resgatando a reconstituição dos laços identitários dos estudantes negros na escola.

Espaço Cultural Amargem. Pensar o que se é.
Willian Silvério

O Projeto “Pensar o que se é”, promovido pelo Espaço Cultural Amargem, pretende promover ações para os Moradores da Vila Bispo de Maura e moradores da Zona Norte de Belo Horizonte. O projeto consiste na continuidade de uma biblioteca comunitária, de uma editora e na oferta de oficinas com o foco em “Pensar o que se é”. As oficinas envolverão artes visuais, teatro, musicalização, hip hop, literatura, história e editorial.

Acompanhe as atualizações sobre os projetos no blog

Parceria: