No intuito de contribuir para a inclusão social de jovens em zonas de vulnerabilidade, e prepará-los para a inserção no mercado de trabalho, o Instituto Ânima realiza o programa educacional “Lab Lar”, que incentiva o desenvolvimento de habilidades socioemocionais como empatia, criatividade, comunicação, colaboração e protagonismo, desenvolvendo habilidades técnicas e competências comportamentais essenciais para a permanência do jovem no mercado de trabalho.
Por meio de oficinas experienciais na cultura maker, apoia o processo de ideação e prototipagem, permitindo que os alunos aprendam a ser mais criativos, trabalhar em equipe, resolver problemas, trazer soluções para o ambiente onde vivem e conhecem, proporcionando um aprendizado mais significativo.

BENEFÍCIOS:

– Desenvolvimento de competências para o século 21, sobretudo empatia e colaboração, criatividade, comunicação e protagonismo
– Contribuição para a comunidade, estimulando o desenvolvimento da responsabilidade social
– Aprimoramento de processos criativos
– Ocupação e percepção do espaço escolar
– Desenvolvimento de princípios democráticos na convivência em grupo
– Reconhecimento de processos de fabricação digital na prática

AÇÕES:

Por meio de um processo exploratório e criativo, os estudantes são protagonistas da construção do conhecimento de forma significativa. As metodologias inovadoras como PBL (Problem Based Learning), Creative Learning, entre outras, proporcionam as seguintes ações:

– Empatia: Oficinas e dinâmicas voltadas ao entendimento do pensamento em coletivo e desenvolvimento de habilidades socioemocionais.
– Prototipação: Incentivo ao trabalho em equipe, oficinas de programação, iniciação em impressoras 3D e laser.
– Ideação: Oficinas focadas em criatividade, resolução de problemas reais da comunidade e desenvolvimento pessoal.
– Apresentação: Oficinas de desenvolvimento de oratória e apresentação dos resultados.

Estrutura do Programa

  • Metodologia PBL – Problem Based Learning

  • Aprendizagem criativa

  • Recursos tecnológicos

  • Design Thinking

  • Cultura Maker

Metodologia PBL – Problem Based Learning

É um método de aprendizado prático, centrado no aluno, e que tem o problema com elemento motivador do estudo.

Aprendizagem criativa

Conceito de Seymour Papert, do MIT Media Lab, considera que o aluno terá um aprendizado mais efetivo se ele estiver engajado na construção desse conhecimento e se o mesmo for significativo para ele.
Os princípios norteadores desse conceito são difundidos como os 4 Ps da Aprendizagem Criativa: Project (aprender com projetos), Passion (produção de sentido), People (aprender em pares) e Play (aprender com a diversão).

Recursos tecnológicos

Inserem o aluno em um contexto de aprendizagem tecnológica, colocando-os em contato com fabricação digital, processos presentes na indústria 4.0.

Design Thinking

É inserido como metodologia de desenvolvimento de projetos com os participantes. Seus pilares permitem o desenvolvimento da empatia, colaboração, criatividade e experimentação. O contato com as competências se dá na atividade prática, enquanto se realiza o projeto.

Cultura Maker

É o vetor que insere o jovem no mundo tecnológico e na cultura do fazer criativo, mão na massa, incentivando o protagonismo, essencial para que o aluno continue aprendendo mesmo fora da escola.

Parceria: